domingo, 23 de fevereiro de 2014

Dias de Chuva

Foto Vera Lucia
Dias de chuva... quantos dias de chuvas já vivi, quanta chuva já vi!Quantas chuvas em diferentes fases da vida. Ela chega muita das vezes calmamente, sem trovões ou relâmpagos, apenas cai. Épocas que chove dias e dias e outras que são apenas chuva de verão. Dias e dias de chuva em nossas vidas! A foto ao lado tirei nas  últimas férias, Nesse dia estava feliz, alegre, me sentindo leve e solta em companhia de pessoas queridas. Era uma chuva gostosa quis registrar. Houve muitas e muitas chuvas que preferi esquecer, o som dos pingos caindo eram como marteladas no coração e o sentimento de solidão e vazio que teimava em me assolar, sempre eram intensos em dias assim. Decidi que não gostava de dias de chuva. Que graça tinha? Me faziam sentir triste e a melancolia  me lembrava quantos ventos e temporais vivi, quantas chuvas... Eu saltava de alegria quando amanhecia e o sol raiava, tão lindo e imponente, todo majestoso, me fazendo esquecer o dia anterior. Costumo dizer que a vida é um constante aprendizado, temos que lidar com os fantasmas, com os sentimentos, lutar e vencer. Não podemos ficar parados no caminho, sentar em um pedra e lamentar o que passou,  deixar o medo nos bloquear impedindo de olharmos o horizonte. Quando vivemos certos momentos, o futuro parece incerto e sem expectativas, porque nosso olhar está no hoje, na realidade. Salmista Davi nos incentiva a olhar para os, montes de onde vem o socorro (Salmos 121:1), Deus é o dono da Vida e do clima. Ele permite dias de chuvas , dias de temporais, pois sabe que, o arco-iris só pode ser visto após a chuva ir embora. Com o passar dos dias, do tempo,  passei a prestar mais atenção em muitas coisas, ver beleza até mesmo no caos ao meu redor. E porque não em um dia de chuva? Fiz as pazes com os dias sem cor, com o nublado da vida! Em uma manhã chuvosa, olhei pelas janelas da minha existência e me pus a observar como em um túnel do tempo, quantas mudanças, quantas viravoltas! Observei que pessoas que eram importantes até hoje, são meras lembranças, algumas delas ficaram para trás no caminho, fazendo parte do rol das memórias. Momentos lindos e maravilhosos, me vi sorrindo, sonhando, acreditando... firmei o olhar e logo vi a decepção estampada em meu rosto, lágrimas caindo diante as decepções. A melancolia quis me abater, mas não dei ouvido à sua voz. Continuei observando. Vi colegas, amigos, paixões, ouvi as frases ecoando no ar :" Não poderei viver sem você, sem vocês!Como vai ser?'' e vi que passou, o tempo passou, elas passaram. Pessoas se foram, outras chegaram e a vida seguiu o curso. Senti uma pontada aguda, que dor! Saudade! Sim saudades! Quantas conversas, quantos devaneios, quantas confidências, quantas juras e hoje só a saudade. A roda da vida girou, eu andei, e muitas coisas ficaram pra trás, aprendi a desapegar, a não lamentar as circunstâncias e somente aprender e entender as suas linguagens. Entendi que solidão e sentir-se sozinha são coisas distintas. Olhei mais perto, no hoje e vi pessoas queridas, novas amizades de perto e de longe, me senti mais segura comigo mesma, crendo cada dia mais no amor de Deus, e tendo objetivos mais fortes, sabendo onde quero chegar e quem quero ter ao meu lado. Ouvi ao longe o pingar da chuva, senti no meu rosto a brisa que normalmente acompanham, senti frio. Saí do túnel e fechei a janela, sentei e fiquei observando a chuva, que caia torrencialmente, começou tão devagar e agora se intensificava. Senti uma brisa suave me envolver, a paz invadir minha alma, e sorri. Sim, sorri em um dia de chuva! Agradeci ao dono do universo por esse dia, um dia que me ensina tanto como os dias de sol. Ouvi uma voz doce e suave a me dizer:'' Nao temas... Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás...'' Isaias 43:2. Para cada dia nublado e cinzento, Deus tem muitos dias de sol a nossa espera, precisamos apenas passar pelo dias de chuva, aprender com os dias de chuva, amar os dias de chuva!!!

Vera Lúcia

4 comentários:

  1. concerteza devemos aprender com a chuva, devemos aprender com as dificuldades,
    sempre olhar para frente porque Deus tem coisas maravilhosas para gente.

    http://jesusadoradores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Toda chuva tem o poder de fecundar na terra árida do coração uma semente de vida, quando a semente aceita morrer para renascer transformada.

    Bonita e abençoada escrita, essência de um coração aberto que não reclama porque Deus coloca espinhos nas rosas, mas que o louva por colocar rosas entre os espinhos...

    ResponderExcluir
  3. Jamais chegaremos até as rosas se não passarmos pelos espinhos! Deus te abençoe Moacir Willmondes

    ResponderExcluir