quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Haverá paz no Vale...

Quando o sono foge, os ponteiros do relógio não param, e os minutos passam, a madrugada segue marchando rumo ao amanhecer de mais um dia. O que fazer? Chorar? Lamentar? Lembrar o passado? Não! Nesses momentos, lanço-me aos pés do mestre Jesus, ele entende e sabe de todos os momentos da minha vida. Todos os acontecimentos estão diante de seus olhos. As lágrimas caem aos pés do mestre. Diante dele, abro a alma e o coração. Conto a ele como está sendo difícil esperar, como está difícil o caminhar, a solidão sempre a espreita para me abater. A angústia muitas vezes me rodeia, o adversário da minha alma, quer acabar com minha fé. Conto a Jesus, meu amigo fiel, todos meus dilemas, sei que ele não me julgará. E derepente sinto a paz invadir meu coração, o balsámo de Gileade invadindo minha alma, o doce Espiríto Santo consolando minha alma. Sei que não estou sozinha, não perecerei no caminho, vencerei! Meu olhos verão as vitórias que meu Deus tem preparado para minha vida. Quando os primeiros raios de sol surgem, posso cantar: "Haverá paz no vale eu sei!!" Todas as promessas feitas pelo meu Deus se cumprirão em minha vida! pois, "o choro dura uma noite, mas a alegria virá ao amanhecer'...


Vera Lúcia (12/08/2010)