quinta-feira, 22 de julho de 2010

Ultrapassando os limites da dor!

Dor... Ninguém gosta de sentir dor. Eu mesma nunca suportei sentir dor. Dores de cabeça, enxaqueca sempre me deixavam fora de si. E muitas vezes aquilo que nos é insuportável, o que mais tememos nos bate à porta e nos diz: "Aqui estou e vou ficar" Pois é, há um ano a dor física bateu em minha porta e tem sido companhia aos meus dias. Em julho do ano passado passei por crises de bulcite e sindrome de piriforme terríveis na minha perna direita, longo período de tratamento e praticamente sem andar direito. Noites em claro com dores. Hoje, as crises não possuem a mesma intensidade, já nào vivo a base de analgésicos e nem exercícios. Mas a dor está sempre presente. Tenho aprendido muito com ela. Estou aprendendo a ultrapassar os limites da dor. Várias manhãs ela me diz bom dia antes de sair da cama. Ela muitas vezes quer me fazer deprimir ou então perder o foco, dos meus objetivos. Ela quase me venceu. Porém, meu Deus tem me dado forças para ser superior a dor da síndrome de piriforme. Mesmo com dor tenho andado, morros acima, louvando e glorificando aquele que vive e reina para todo sempre. Ao meu Jesus que enfrentou dores superiores ao ser crucificado na cruz, pregos ultrapassando sua carne. Tudo isso por me amar e para hoje eu sentir a paz e alegria da salvação. Sim, em nome de Jesus ultrapassarei os limites da dor, atravessarei o jordão e chegarei a Canaã prometida. Meus Deus é fie, ele é Deus de cura, se até hoje não curou minha perna, pois, Ele me livrou da morte, e várias vezes curou-me, se ainda não aprouve curar minha perna, Ele sabe o motivo. Por certo, faz parte do meu aprendizado no deserto que vivo, aprendendo a depender Dele até mesmo para andar, subir um morro, ou descer uma escada. A dor não mais tira minha paz, e nem perturba meu sono. Eu canto: "Haverá paz no vale, eu sei...."

Nenhum comentário:

Postar um comentário