sexta-feira, 9 de abril de 2010

CRISTO! O FIM DA LEI.


4 comentários:

  1. Olá Vera Lucia!

    Passei para lhe dar as boas vindas da UBE via blog.

    Deus a abençoe, irmã.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha filha! quando Paulo disse em Rm 10:4 Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê. paulo esta dizendo a finalidade da lei é nos levar a Cristo para me justificar se eu crer. poe exemplo a lei funciona como um espelho, se eu olho no espelho, eu vejo se estou sujo ou limpo, se eu estou sujo eu vou me limpar. se eu olho para a lei e eu não estou em conformidade com a lei, eu vou a Jesus peço perdão, e ele me perdoa. olha se tiver duvidas faça um estudo Bíblico visite o site http://apps.facebook.com/futurocomesperanca/

      Excluir
  2. obrigada!!! É um prazer e honra fazer parte da UBE!

    ResponderExcluir
  3. Está Escrito, em Romanos 10:4: “Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê”. Romanos 10:3-4. O termo FIM tem por propriedade dois sentidos na língua grega: conclusão ou término de uma ação e perfeição no cumprimento dessa ação. Era como Paulo dissesse: “O fim de minha pregação é a salvação de vocês”. Portanto, o fim da lei é Cristo, mas os pastores evangélicos, em sua imensa maioria, se aproveitam desse termo para temerariamente tentarem impor o fim do Decálogo, o que é absolutamente impossível, pois sem leis o homem ficaria perdido nas trevas e estaria fazendo Jesus de contraditório. Pode?

    Mas esse termo o fim das leis é Cristo, pode ter dupla interpretação, mas acontece que ambas nada têm a ver com a derrocada do Decálogo em uma só vírgula sequer:

    Como é impossível Paulo estar se referindo às Dez Leis de Deus como findas, pois se assim fosse ele seria um gigantesco contraditório por ter declarado, especificamente, que era escravo das leis, as leis são santas, que sem elas não se reconheceria o pecado e que as leis foram dadas por Deus a todas as nações da Terra para obediência, então fica claríssimo que ele estava se reportando às leis citadas acima, que escravizavam, as mesmas leis citadas em Gálatas. Portanto, Paulo canta o fim das leis que escravizavam, as mesmas que Cristo pregou-as na cruz, leis essa que só vigoraram até João (Lucas 16:16). Basta uma breve meditação para se concluir isso. Por essa ou por outra, nem por sonhos Jesus impôs o final das leis do Decálogo, pois se assim pudesse ter sido, ele seria um gigantesco contraditório depois de reger que o Universo inteiro seria destruído antes que das leis de Deus pudesse ser removido até uma simples vírgula delas todas, e lembrando que são DEZ.

    E, na Nova Mensagem, como Jesus posicionou-se verdadeiramente a respeito das Dez Leis do Decálogo, instituídas e promulgadas por Deus Pai? Ora, logo na sua primeira pregação à Humanidade, no Sermão do Monte - um real resumo de todo o Evangelho -, de modo direto, claro e deveras ostensivo, Jesus, que falava pelo Espírito Santo de Deus, foi logo de cara, com toda autoridade, descartando completamente qualquer hipótese de o homem tentar invalidar uma só das Dez Leis, até mesmo uma simples vírgula delas todas:

    “Não penseis que vim para revogar as leis, mas para cumprir”. “Passarão os Céus e a Terra antes que das leis possa retirar-se um só til”. Jesus, em Mateus, 5.17, perpetuando as leis.

    ResponderExcluir