terça-feira, 26 de janeiro de 2010

O deserto em minha Vida

Andei por muito tempo como Jeremias em frente ao muro dizendo: Deus, estou cansada de tanto ajudar os outros. Orar pelos outros. Dizer as pessoas: Deus vai te dar vitória! Vamos orar, Deus vai mudar sua história!!! Conte comigo!! Quando se sentir sozinha, conte comigo!! Olha, se precisar atravessar o mar vermelho, estou aqui, vou com você!!! Minhas necessidades ficam em segundo plano e acabo vivendo as dores dos outros, e as minhas ficam pra depois. Procuro entender os sentimentos e reações dos outros e as minhas ninguém entende. Deus preciso de milagres!! Oro todos os dias dessa forma!! Tudo o que pensei que poderia fazer para tirar do coração os vírus que danificavam meu sistema interno e impedia de avançar eu fiz!! Me humilhei, pedi perdão, confessei. Peguei meu HD e fiz uma formatação geral. Coloquei um basta aos anos de infelicidade e sofrimento. Descobri que Deus não é vingativo e se dermos um passo errado, somos obrigados a viver as conseqüências por toda a vida. Deus é pai e é amoroso, ele nos conhece e entende bem. Vivi, tantos anos de angústia, sendo uma pessoa prestativa, amiga, sempre a disposição. Uma mulher virtuosa, como alguém me descreveu.Mas essa era a mulher que todos viam. A mulher que ninguém viu, estava sozinha, sem perspectiva de que seus sonhos ser realizassem. Aliás, muitos deles estavam esquecidos. Coisas simples e pequenas como um poema por exemplo, tinham perdido o valor. Amor? Esse eu sempre disse não existir. Coisas de filmes e romances. Isso nunca aconteceria comigo. Não existe, né? Na vida ministerial, Deus concedeu-me a honra de subir alguns degraus, em destaque diante de uma cidade, de uma igreja, da qual aprendi a amar, e ainda sinto falta. No profissional, obtive realizações, qualidade, rapidez e atendimento personalizado eram o lema.Tornando um empresa conhecida e procurada. Obtendo destaque na sociedade! Amizades inesquecíveis adquiridas, porém, o vazio estava lá, sempre dando sinal de vida. Muitas vezes ouvi de uma amiga querida: Você tem que resolver a vida, você precisa ser feliz!! Mas, as vezes trocar o HD, pode ter um preço alto a ser pago. Renúncias terão que serem feitas, passar a conviver com as perdas no caminho da vida!O certo é que, quando Deus nos ama, e seu amor é infinito, um dia ele nos coloca no deserto e aí temos que enfrentar a realidade. Ver aquilo que sempre preferimos não ver. Aqueles arquivos bem guardados escondidos lá no fundo em uma pasta configurada para ser oculta, um dia Deus diz: Você precisa ir lá e deletar muitos arquivos dela. Eu quero que seja feliz, mas está fazendo errado filha. Um dia o Espírito Santo falou comigo, ele me fez lembrar que quando Moisés em frente ao mar, pedia um milagre a Deus, Deus podia mandar um vento e o mar se abriria, mas não. Ele disse: Moisés, o que tens na mão? Deus só faz o que é impossível a nós, o possível somos nós que temos que fazer. Tive que decidir minha vida, e o preço foi alto, perdi tudo, tudo o que tinha pra perder eu perdi. Só me restou, Deus, o Espírito Santo, meu filho que é o amor da minha vida, minha família. Pensei, agora Deus é o fim... Passei a depender.. e isso quase me matou, tem quase me matado!!! Mas nesse deserto, encontrei pessoas queridas que se tornaram especiais. E Deus tem enviado o maná todos os dias... De uma forma que as vezes não entendo, mas tem enviado.Aí nesse deserto, tive tempo para meditar na minha vida, tirar a poeira dos meus sonhos e tentar buscá-los. Tens dias que o sol do deserto é tão intenso que minhas forças se vão... A água acaba e a sede é forte. As noites? Ah, essas são terríveis!!! A solidão dói e dói demais... muitas vezes tenho que pedir socorro do céu!!! Estou em terapias no deserto!!!! Com o melhor psicólogo... Jesus... Um dia desses, fui em um trabalho e queria tanto que Deus falasse comigo, mas cheguei atrasada e sentei no meio do povo, mas no meio da pregação, o pregador me apontou e disse, que eu estava vivendo uma noite, e na noite há solidão, insegurança, tristeza. Mas que o sol da justiça estava raiando e que o que Deus tinha para minha vida era muito grande e lindo, que eu andaria sorrindo pelas ruas e não mais chorando. Um dia desses fui em uma vigília, e lá chorei todas as mágoas, todas as decepções que eram tantas... todas as tristezas. De tanto que chorei, no outro dia, tive que colocar gelo nos olhos porque eles doíam... Mas isso me fez um bem danado!!! Deus disse-me nesse dia que estava virando a página da minha vida!!! E outras promessas que tem me feito.... Então, realmente é no deserto que Deus opera os maiores milagres...Oramos e oramos, pedindo a Deus que realize nossos sonhos, e esperamos que ele nos envie as respostas em uma caixa com laços e fitas. Mas, ele é tão maravilhoso e surpreendente que nos responde de forma simples e singela. Como quando se manifestou a Elias, com voz suave e mansa. Em muitas vezes é nos pequenos gestos e palavras ditas na hora certa que vemos o agir de Deus. A sua presença constantes no deserto, nos dias de sol escaldante, nas noites frias e escuras, nas horas de insônias, lamentos e angústias, sim, nesses momentos ouvimos a voz do mestre amado: Estou contigo, se passares pelas águas, não te molharás, se pelo fogo, não te queimarás.. Sim.. Deus é fiel!!! Por quarenta anos esteve com o povo de Israel no deserto, aliás ele os levou ao deserto. Qual objetivo? Ensinar-lhes a depender do Senhor Deus e não da sua proópria força. Terapias no deserto! Essas são as que resultaram em uma vida abençoada, um ministério glorioso com a presença do Espírito Santo. A certeza que as promessas feitas antes, durante e após o deserto se cumprirão, pois Fiel é quem nos prometeu e Fiel será para as cumpri-las. Como disse Isaias: Como pode o barro contender com seu criador, com o oleiro?? Então, contender com Deus é perda de tempo. Se ele nos levou ao deserto, era necessário que estivéssemos no deserto, para que seus propósitos se realizem em nossas vidas. Que possamos dizer como Isaias: Eis-me aqui, envia a Mim!! Mesmo que seja para o deserto... Ele nos coloca, ele nos tira com mão forte do deserto e nos guia a Terra Prometida, onde mana Leite e Mel, com terras férteis ...

Hoje, entendo muitos acontecimentos em minha vida e cá estou, andando no deserto, esperando os milagres, tendo o Senhor Deus como companhia constante e recebendo apoio de amigos e familiares. Sim, Deus me deu amigos fiéis e verdadeiros, como sempre digo: Amigos são tesouros encontrados na terra e a família é presente de Deus!!!

Como prometeu-me devolver e em dobro as perdas do deserto, creio que logo, logo, entrarei na Canaã!!! E cantarei: Só o Senhor é Deus!!!!

By

Vera Lucia... ( 12/2009)

A VIDA É FEITA DE MOMENTOS

A vida é feita de momentos. Momentos que vão e momentos que vem. Momentos que marcam, momentos que não significam nada. Momentos de alegria, momentos de dores. Momentos de solidão, momentos de angústia, momentos de incompreensão. Momentos de nos tornarmos como Ana, e nos jogarmos aos pés do altar, mesmo sem palavras, mas em gemidos e soluços, clamar ao Deus dos céus por socorro. Momentos onde tudo parece em vão. Momentos que só temos as lágrimas como companhia, momentos em que o sol já não brilha mais, o luar perdeu a graça, e nem mais um pôr do sol pode encantar. Momentos que não vivemos, apenas vegetamos, pedindo como Elias, a morte e almejando uma caverna quentinha. Momentos que fazemos como Jonas, fugimos da vontade de Deus e acabamos dentro da baleia. Momentos que como Ezequiel, ouvimos a voz do Altíssimo dizendo: desce ao vale, lá falarei contigo. Momentos como Jeremias que guiado por Deus desceu a casa do oleiro para ver o vaso ser quebrado e novamente ser refeito com perfeição. Momentos que como Jonas, fugimos da vontade de Deus e acabamos dentro da baleia. Momentos que como José tendo sonhado sonhos lindos, acabou dentro de uma cova e posteriormente em uma prisão. Momentos que como Davi, sendo ungido rei, teve que fugir por longos dias. Momentos que como o povo de Israel tendo como promessa uma terra que mana leite e mel, ficaram por 40 anos andando no deserto. Momentos que como Sansão, sendo nazireu de Deus, foi enganado, tendo seu segredo com o altíssimo roubado, custando-lhe a vida. Momentos que como Moiséis, grande líder pressionado pelo povo, tocou a rocha e não pode colocar os pés na terra da promessa. Mas, também a vida tem momentos como os de José que da prisão foi levado ao palácio para ser governador. Como Davi que da fuga, subiu ao trono para ser rei e o homem segundo o coração de Deus. Como Jeremias que viu o cumprimento de suas profecias. Como Ezequiel que profetizou e os ossos reviveram. Como Débora que com ousadia e coragem lutou e se tornou destaque como a única mulher a ser juíza em Israel. Como Ana que mais tarde cantou o cântico da vitória e levou até Eli o fruto das suas lágrimas. Como Rute que por dizer: “Seu povo será o meu povo, seu Deus o meu Deus, irei onde fores..” teve seu nome na geneologia de Jesus. Como Ester de uma desconhecida se tornou rainha. Como Elias de dentro de uma caverna saiu para andar e ser levado ao Céu por um carro de Fogo. Como Josué que viu os muros de Jericó virem ao Chão. Como Gideão que com 300 homens venceu a batalha. Como Neemias que teve a honra que reconstruir o muro de Jerusalém. Como Abraão que por obedecer a voz de Deus, saindo de sua parentela rumo ao desconhecido, tornou-se amigo de Deus e pai de uma grande nação. A vida é feita de momentos!!! É chegado o seu momento!! Viva-o!! Ame-o!! Curta-o!!! São momentos do coração de Deus para sua vida! Deus é contigo meu anjo querido!!! Andarás por muitos lugares pregando a palavra de Deus e quem sabe dizendo: “Há momentos...” Meu desejo é no final poder cantar: “Por caminhos que trilhamos nossos pés feridos estão, as lágrimas insistirão nossos rostos molhar...” “Deu-nos nova vida, nos fez vencedor, curou nossas feridas, deu-nos seu amor.. Podemos voar livremente para onde quisermos, podemos cantar no horizonte com liberdade.. Pois as feridas já foram saradas, e alçaremos o voar para a glória!!”

O inverno passou, é verão, valeu a pena o RECOMEÇO!!!

Por Vera Lucia ( 12/2009)


Os Desertos Necessário

“Eu os tirei do Egito e os levei para o deserto” – Ez 20.10

A palavra “deserto” vem do latim desertu e significa “lugar solitário” ou “de solidão”; lugar ermo.

O povo de Israel enfrentou o deserto em sua caminhada à terra prometida. Curiosamente o deserto surge na vida dos israelitas após 400 anos de escravidão egípcia e tem a duração de 40 anos. O trajeto do Egito à Canaã, terra prometida por Deus aos filhos de Israel, levaria no máximo 40 dias para ser completado. Mas Israel levou 40 anos. Quem foi o responsável por tamanho equívoco? Moisés? Os seus auxiliares? A falta de um bom GPS?

Primeiramente, não se tratou de um equívoco, mas de uma experiência criada propositalmente; e não teve nada a ver com falha humana, nem com ação maligna, mas com o próprio Deus.

Centenas de anos após a vivência dessa experiência, Deus chama o profeta Ezequiel e revela:

“Você sabe quem estava por detrás daquele aparente equívoco que levou Israel para o deserto, depois de 400 anos de Egito? Eu mesmo. Fui eu quem levou Israel para o deserto. Eu estava vendo as abominações que eles estavam cometendo e precisava deixá-los cara-a-cara comigo, fazê-los passar debaixo do meu cajado (objeto que simboliza o cuidado e a orientação pastoral) e se sujeitarem à disciplina da aliança que foi estabelecida entre nós” (Paráfrase de Ezequiel 20).

Interessante é observar que o povo murmurou contra Moisés e o acusou de ser o responsável por toda aquela experiência desértica. Muitos se lembraram das cebolas do Egito, com forte expressão de saudade. Eles não conseguiam discernir, e não podiam discernir, porque eram carnais, que a experiência do deserto não tinha a ver com Moisés, mas com Deus.

Sabemos que a geração que entrou em Canaã não foi a mesma que saiu do Egito, pois a geração que deixara o Egito morreu no deserto em virtude de terem murmurado contra o Deus Eterno.

Quando enfrentamos momentos difíceis, é comum perguntarmos por que os estamos experimentando; queremos encontrar uma razão, algo que explique o que estamos passando. Contudo, quando lemos o capítulo 20 do livro do profeta Ezequiel e vemos a experiência de Israel no deserto, provocada pelo próprio Deus, discernimos que muitos momentos de provação nos são permitidos, não para o nosso sofrimento, mas para o nosso crescimento. É que chamamos de “desertos necessários”.

É um paradoxo. Mas nenhum de nós amadurece emocional ou espiritualmente se tudo vai bem. Precisamos passar por momentos conflitantes para nos desenvolver como pessoas. Isso acontece desde o parto, essa experiência estranhamente dolorosa que nos tira do anonimato aconchegante do útero e nos expulsa para uma realidade estranha. Choramos. Não por causa das palmadas do médico, nem por causa da dor da primeira respiração, comparada à inalação de ácido sulfúrico. Choramos por termos perdido o lugar que nos conferia segurança e comodidade. Mas, não fosse essa dolorosa experiência, não haveria nascimento, nem crescimento, nem desenvolvimento. Apenas morte.

Deus viu que o povo precisava amadurecer antes de adentrar a terra prometida; com efeito, Israel também precisava se livrar dos vícios adquiridos em 400 anos de escravidão. Se eles tivessem saído do Egito e entrado em Canaã, um mês e meio depois, eles teriam estragado Canaã.

Do mesmo modo, nós. Se Deus nos abençoar no exato momento em que suplicamos, é certo que não saberemos aproveitá-las e desfrutá-las adequadamente. A imaturidade estraga as bênçãos de Deus.

Se você está passando por um momento difícil em sua vida, não murmure, nem acuse; apenas ore e agradeça a Deus pela grande oportunidade que Ele está lhe concedendo de crescer um pouco mais. Veja cada luta ou provação como um deserto necessário em sua vida. Ao invés de perguntar “por quê?”, pergunte “para quê?”. Pois há sempre um propósito divino por detrás de cada sofrimento.

Certa vez, Pedro disse a Jesus: “Mestre, eu não entendo o que o Senhor está fazendo?”. Jesus lhe respondeu: “O que você não compreende hoje, compreenderá amanhã” (João 13.6,7).

Talvez você não consiga compreender as coisas que estão lhe acontecendo hoje; mas, descanse em Deus. O deserto vai passar e, se você o encarou com a humildade de quem conhece e confia em Deus, vai perceber o quanto o deserto foi necessário à sua vida.

“Senhor, ajuda-nos a ver cada problema como uma oportunidade de crescimento e amadurecimento. Livra-nos da murmuração que nos torna amargos e mata a nossa esperança, e nos faz acreditar mais no poder do teu amor, do que no poder destrutivo das circunstâncias. Por Jesus, nosso Senhor e Salvador. Amém”.

Por Rev. Irailton Melo de Souza